Dia de Campo – Sebrae incentiva piscicultura em Rondônia

Dia de Campo é realizado em Rio Crespo pelo Sebrae Rondônia e pela Associação dos Criadores de Peixes de Rondônia (Acripar)

O galpão para guardar rações e equipamentos em uma fazenda em Rio Crespo, no interior de Rondônia, transformou-se em um grande auditório com mais de 350 participantes. São piscicultores e estudantes em busca de informações da quarta edição do Dia de Campo, projeto promovido pelo Sebrae em parceria com a Associação dos Criadores de Peixes de Rondônia (Acripar).

O evento foi realizado no dia 22 de março e transformou-se em um grande fórum de discussão da cadeia produtiva. Lideranças do setor aquícola, do governo do estado e de entidades ligadas ao fomento da economia também participaram do Dia de Campo.

O superintende do Sebrae em Rondônia, Daniel Pereira, explicou que a instituição incentiva a entrada de pequenos produtos neste setor e que os bons resultados da cadeia produtiva do peixe acabam gerando impacto direto em outros setores da economia. “Temos o pagamento de salários dos trabalhadores envolvidos neste segmento, temos o dinheiro que movimenta outros setores da economia, como o transporte. Tudo isso pode ser potencializado por meio dos pequenos produtores, que devidamente capacitados, podem obter bons resultados”, destaca.

Para o presidente da Acripar, Francisco Hidalgo Farina, o encontro foi uma oportunidade para troca de experiências. “Além dos palestrantes, temos a oportunidade de conversar com outros piscicultores e trocar experiências de compra de insumos, de procedimentos. Isso é muito importante”, destaca Farina.

O analista técnico do Sebrae Denis Farias destaca o incentivo aos pequenos produtores rurais para a criação de peixe. “Essa é uma cadeia produtiva relativamente nova em Rondônia. No Projeto de Piscicultura do Sebrae, estamos trabalhando a capacitação desses produtores, por meio da gestão empresarial, para que eles transformem seus sítios em empreendimentos rurais, diversificando suas culturas produtivas, gerando mais renda e emprego.”, argumenta Farias.

Um dos palestrantes do Dia de Campo foi o engenheiro agrônomo Eduardo Ono, presidente da Comissão Nacional de Aquicultura da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Ele destacou o potencial de crescimento da piscicultura de Rondônia. “Neste evento a gente percebe o alinhamento do setor produtivo, do governo e das entidades de fomento à economia. Somado a este cenário temos as condições favoráveis para a criação de peixe. Essa, com certeza, é a fórmula do sucesso”, finaliza Ono.

Da Assessoria