CRIME DO CANIVETE – “Bundinha e Feio” Dois adolescentes teriam sido vítimas de um acerto de contas

O suspeito foi detido e confessou que teve um motosserra furtado e descobriu que seriam dois elementos conhecidos por Bundinha e Feio. E já havia pedido aos elementos que devolvessem o tal objeto, porém os adolescentes alegavam que não teriam furtado o aparelho.O suspeito foi detido e confessou que teve um motosserra furtado e descobriu que seriam dois elementos conhecidos por Bundinha e Feio. E já havia pedido aos elementos que devolvessem o tal objeto, porém os adolescentes alegavam que não teriam furtado o aparelho.

O fato ocorreu durante o último fim de semana, por volta de 01h20 do último sábado, na Avenida Brasil no Bairro da Cidade Baixa, imediações próxima ao quartel da PM de São Francisco do Guaporé (RO).

Populares que escutaram os gritos de vinham de dentro de um automóvel Branco á pedido de socorro, ligaram para a Polícia Militar e denunciaram que um homem conhecido por polaco tentava matar dois adolescentes.

A Polícia Militar localizou o veículo nas imediações do quartel e observou duas pessoas correndo pelo meio da rua e adentraram em vários quintais para se esconder. As ligações para polícia continuavam delatando que duas pessoas pulavam e eram acuados por cães, assustados populares diziam que seriam ladrões de galinha.

O suspeito foi detido e confessou que teve um motosserra furtado e descobriu que seriam dois elementos conhecidos por Bundinha e Feio. E já havia pedido aos elementos que devolvessem o tal objeto, porém os adolescentes alegavam que não teriam furtado o aparelho.

Dias após ao furto da motosserra, suspeito chamou os adolescentes para que fossem numa boca de fumo comprar drogas para que todos fumassem, isso foi uma armadilha que armei para eles, contou Polaco, e no meio do caminho, atacou os menores com socos e golpes de canivetes deixando marcas de sangue sob o veículo e com defeito nas portas do carro, os dois escaparam pulando do carro.

Polaco foi liberado em virtude das vitimas não serem encontradas e nem terem dado entrada em nenhuma unidade hospital local.

Fonte Rota Comando